Sites Grátis no Comunidades.net

G.R.E.S. DIFÍCIL É O NOME





Total de visitas: 32604
SAMBAS-ENREDO ANTIGOS

1992
Enredo: Quem não Arrisca, não Petisca
Compositores: Jorge Moreira, Jorge Suburbano, Juarez Lima e Jorge Doda

Vem, vem de longe
De muito longe
Lá do tempo da vovó
Esse dito popular
"Quem não arrisca
Não petisca"
Hoje eu quero petiscar

Olha eu aí mais uma vez (bis)
Sou o coringa desse grupo três

A vida é um jogo fascinante
Um perde-ganha incessante
Ninguém resiste a tentação
De petiscar um coração
Eva deixou (deixou)
Adão comeu (comeu)
E o pecado aconteceu
Eva deixou (deixou)
Adão comeu a maçã
E o pecado aconteceu
Todo mundo arriscando
Por estar descamisado
Na loteria, no jogo
De carteado hoje o bicho
Tá pegando, tá que tá danado
Vale o escrito
Vamos ver o resultado

Façam o jogo a roleta vai girar (bis)
Meu cacife é alegria nesta festa popular


1994
Enredo: Olubajé, a Festa da Libertação
Compositores: Deni Poeta, Joel José, Paulo Roberto e Jair Sapateiro

Ouvi dizer que um novo rei viria a terra
Pra nos livrar
De todo mal que nela gera
Na festa do Olubajé
Irá surgir uma nova era

Condições de vida, paz, prosperidade (bis)
Saúde para toda humanidade

Com palha da costa cobrirá hê hê hê hê
Tapete de folhas de Oxalá
E as iaôs vão perfumar
Todos os salões para os Orixás
Pro nosso sonho poder se realizar
De presente eu quero paz e amor
Pra doença eu quero a cura
Dos sofrimentos e dor
Pra ciência, proteção divina
Das suas mãos, a medicina
Para as crianças, Axé
Esperança, eu quero mais calor
Difícil é o Nome
Vem cantando em seu louvor

Arêrê Obaluayê nos traga felicidade
A vida aqui está muito ruim (bis)
Nós queremos liberdade, Arêrê


1995
Enredo: A Grande Estrela: o Sol
Autores: ???

Vou mostrar
A grande estrela
Hoje em forma de aquarela
Cintilante e tão bela
De energia sem igual
É dia e noite sem parar
Com encanto e magias (vou mostrar)
Vejam quanta alegria
Tem a lua como par
Ele é o sol brilhando na Sapucaí
Divina luz trazendo tantas emoções

Me faz derreter
Me faz te querer (bis)
Incendiando sempre os nossos corações

(E a Difícil canta assim)
É querido e adorado amor
Nome da terra do povo do outro lado (vou mostrar)
Foi relógio no passado
E até hoje guia a vida de alguém
Mas tem povo maltratado
O sertanejo é por você tão castigado
Bem pior no Oriente
Só um oásis vence o seu calor ardente
E o povo asteca com sua religião
Tinha o Deus do sol como sua adoração
É dito popular, razão do meu cantar
É vida e força dentro da mãe natureza

Vou me banhar, me acabar até voar
Vou curtir a natureza (bis)
E o astro-rei vai me levar


1996
Enredo: João, Nosso João
Autores: ???

Alô, João
Teu universo é tão belo
Teu coração
Que sempre foi verde-amarelo
Menino tricolor das Laranjeiras
Com determinação
Na vida, foi vencendo as barreiras
No esporte, a paixão
Gritei, não foi de brincadeira
Brasil tricampeão

E no planeta bola
Vou deitar e rolar (bis)
Taí a minha escola
Pilares vem jogar

Difícil é o Nome
Temos algo em comum
A galera te abraça
Lá no Tio Sam, pintou mais um
É nosso esse grande dirigente
Que uniu os continentes
Conquistando o ideal lalalaiá
Hoje a garotada te agradece
É isso aí
É tua a festa na Sapucaí

Vai começar o show
No gramado da folia (bis)
A bola vai rolar (rolar, rolar)
No toque da bateria


2006
Enredo: Olubajé, a Festa da Libertação
Compositores: Deni Poeta, Joel José, Paulo Roberto e Jair Sapateiro

Ouvi dizer que um novo rei viria a terra
Pra nos livrar
De todo mal que nela gera
Na festa do Olubajé
Irá surgir uma nova era

Condições de vida, paz, prosperidade (bis)
Saúde para toda humanidade

Com palha da costa cobrirá hê hê hê hê
Tapete de folhas de Oxalá
E as iaôs vão perfumar
Todos os salões para os Orixás
Pro nosso sonho poder se realizar
De presente eu quero paz e amor
Pra doença eu quero a cura
Dos sofrimentos e dor
Pra ciência, proteção divina
Das suas mãos, a medicina
Para as crianças, Axé
Esperança, eu quero mais calor
Difícil é o Nome
Vem cantando em seu louvor

Arêrê Obaluayê nos traga felicidade
A vida aqui está muito ruim (bis)
Nós queremos liberdade, Arêrê


2007
Enredo: Rio das Ostras, a Pérola Brasileira
Autores: Toinzinho, Carlos Sol, Igor Reis, Walter Alcerca, Paulo César e Sidney de Pilares

Pérola brasileira
De história singular
Dom Pedro à sombra da figueira
Ou navegando pelo mar
Por aqui passaram os jesuítas
E antigas civilizações
Tropeiros à luta, tudo começou
De Casimiro se emancipou

Vem, vem, nessa onda
Na praia virgem dá pra relaxar
Fim-de-semana (bis)
Lá no centro incendeia
O orgulho dessa gente
Tá no encanto desse mar

Natureza exuberante
De paisagens deslumbrantes
Vem descobrir, vem se encantar
Com riquezas que vai encontrar
Cidade mais bela não há
Gerando energia
É aconchegante e hospitaleira
”Rio das Ostras”...
Quantas histórias de amor tem pra contar
No coração pra sempre te levar
“Difícil é o Nome” dela não lembrar

Meu carnaval é “Rio das Ostras”
Um paraíso a te conquistar
Cantando vou revelar (bis)
Belezas desse lugar
Você vai se apaixonar


Criar um Site Grátis   |